Biografia

"Minha missão de vida é contribuir para a difusão da história de santos"

Sergio Willians nasceu em Santos, litoral do estado de São Paulo, no dia 15 de dezembro de 1967. Desde a juventude se mostrou interessado pela literatura e, sobretudo, pela história regional, acalentando um dia poder unir essas duas paixões. A opção pelo jornalismo foi natural e, em 1992, iniciou sua trajetória profissional no Diário Popular (atual Diário de São Paulo). Passou também pela TV Tribuna, afiliada da Globo em Santos, ajudando na implantação do jornalismo local.

Atuou por quase 10 anos na área televisiva e de video-produção, sendo o criador do primeiro programa da TV Mar (atual afiliada da Rede Record), o Periscópio. Também foi roteirista e diretor de imagem em documentários e vídeos institucionais para empresas do setor público e privado, como a Companhia Siderúrgica Paulista (Cosipa - atual Usiminas), Petrobrás, Copebrás, Sesc, Sebrae, Banco do Brasil, além das prefeituras de Santos, São Vicente, Bertioga, Guarujá, Cubatão, Mongaguá, Praia Grande e Itanhaém.

Em 2005 trabalhou no setor automotivo, prestando assessoria para a D.Paschoal, de Campinas e, em 2007 iniciou um trabalho no setor do turismo nacional, executando trabalhos para instituições como a Associação Brasileira da Indústria Hoteleira (ABIH), a Federação Nacional de Conventions & Visitors Bureau e à Associação Brasileira de Empresas de Transporte Aéreo Regional (Abetar). Entre 2005 e 2007, foi editor da Revista Bem-Vindo, em cidades como Brasília, Rio de Janeiro, Campinas, Ribeirão Preto, São Paulo e Belo Horizonte.

Iniciou sua carreira literária em 2008, com o lançamento do romance histórico PELAS CURVAS DAS ESTRADAS DE SANTOS, que narra a aventura da primeira viagem de automóvel realizada entre São Paulo e Santos, a pioneira do Estado e a segunda do Brasil. No lançamento desta obra, promoveu uma grande homenagem em parceria com o Automóvel Clube do Brasil, trazendo 100 veículos antigos desde São Paulo até Santos, pela Estrada Velha. O livro contou com o apoio da Cosipa-Usiminas e do Ministério da Cultura, por meio da Lei Rouanet.

Em abril de 2009, Sergio lançou a obra BONDES DE SANTOS, que narra de forma totalmente inovadora a trajetória de mais de 100 anos de vida dos bondes santistas. O livro, contado em ritmo de ficção de aventura, reúne elementos que o colocam como um dos grandes destaques da literatura nacional. Seu lançamento fez parte do calendário oficial em comemoração ao Centenário dos Bondes Elétricos. O livro contou com o patrocínio da CPFL Energia e apoio do Governo do Estado de São Paulo, por meio do Programa de Apoio à Cultura (ProaC-ICMS).

Em meados de 2008 inicia sua participação voluntária no Instituto Histórico e Geográfico de Santos, formatando projetos para buscar a revitalização da entidade, nascida em 1938. Contribuiu para a mudança estatutária da entidade, moldando-a para os tempos atuais. Aprovou na Lei Rouanet o projeto Almanaque de Santos, a primeira revista do IHGS. Também lançou o boletim Almanaque Santista, de grande repercussão na cidade.

Em 2010 assumiu a assessoria de comunicação interna da OAB Santos e a chefia de redação do Jornal Povo de Cubatão.

Em fevereiro de 2011 lançou a primeira edição da revista ALMANAQUE DE SANTOS, em parceria com o Instituto Histórico e Geográfico. Foram quatro edições até janeiro de 2012.

Em 15 de dezembro de 2011, Sergio lançava seu terceiro romance: JACINTO, O SANSÃO DO CAIS SANTISTA, com o apoio da Prefeitura Municipal de Santos, por meio do Fundo de Apoio à Cultura (Facult).

Por conta de seus trabalhos em prol da difusão da história de Santos e da literatura, em 19 de abril de 2012, Sergio Willians foi eleito à Academia Santista de Letras, ocupando a cadeira de nº 2 (patrono, Alberto Souza).

No segundo semestre de 2012, Sergio lançou, novamente em parceria com o Instituto Histórico e Geográfico de Santos, a coleção Almanaque Santista, uma coleção de 12 fascículos sobre a história de Santos. Patrocinada pela Usiminas e com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, por meio do Proac-ICMS, o projeto contemplou 97 escolas no município de Santos, constituindo-se no maior projeto de difusão da história de Santos em todos os tempos.

Em 2013, Sergio Willians assumiu o posto de secretário-adjunto de Cultura do município de Santos, na gestão do prefeito Paulo Alexandre Barbosa. Na Secult, criou o projeto "Prateleira da Casa", que dá maior visibilidade aos escritores santistas. Também iniciou o projeto de digitalização dos acervos de jornais da cidade de Santos. Na administração pública, participou ativamente de vários conselhos, como o Condepasa (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico de Santos), CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), Concult (Conselho de Cultura), entre outros.

Como curiosidade, em 2013, teve seu livro PELAS CURVAS DAS ESTRADAS DE SANTOS como base de inspiração para o enredo do Carnaval 2014 da Escola de Samba Unidos dos Morros, que acabou se sagrando campeã pela primeira vez em seus 36 anos de história.

Em 2013 também iniciou um trabalho voluntário como colunista do Diário Oficial de Santos, escrevendo a coluna "MEMÓRIA SANTISTA", fonte inspiradora para o blog que lançou em janeiro de 2014. Neste mesmo mês lançou o canal Memória Santista também na rede social Facebook, atingindo mais de 3 mil pessoas em poucos meses.

Em 2013 passou a atuar como diretor cultural da Sociedade Humanitária dos Empregados do Comércio e segundo secretário da Academia Santista de Letras.

Em abril de 2014, deixou a secretaria-adjunta de Cultura para assumir o posto de diretor técnico da Fundação Arquivo e Memória de Santos, onde iniciou uma série de trabalhos em prol da difusão da história santista.

Em 2015, a coluna no Diário Oficial passou a se chamar "Memória de Santos" e ganhou a chancela da Fundação Arquivo e Memória de Santos, onde Sergio Willians atua como Diretor Técnico. A marca Memória Santista passa a ser exclusivamente dele. O blog atinge a marca de 15 mil leitores, e o canal no Facebook, em meados de 2015, já registra o acesso de mais de 150 mil pessoas por mês.

Em maio de 2016, Sergio Willians monta um estúdio em sua própria casa e lança o Memória Santista em vídeo, através do canal Youtube. O canal no Facebook chega a marca de 9 mil usuários assíduos.